PATRIMÓNIO. FORTE DE SANTA CRUZ

Brasão em frente à “Estalagem” será reposto em calçada

Obra começou hoje com condicionamento do trânsito na Rua Vasco da Gama

COMO QUALQUER OBRA de vulto, também a Requalificação Urbana da Frente Mar da Cidade da Horta não esteve, nem está, isenta de polémica. Nestas coisas o consenso é difícil de obter e muito menos a unanimidade. O ditado “preso por ter cão, preso por não ter” assenta como uma luva neste género de situações. E o pior é que muitas das discussões que se geram são provocadas por quem acordou tarde. Há sempre a corrente dos que dizem que é melhor estar quieto do que fazer asneira e a dos que acham que quem não arrisca não petisca.

A verdade é que um projeto, por mais participado, debatido e explicado que seja, quando toma forma desperta, invariavelmente, reações: concordantes e discordantes.

A Requalificação Urbana da Frente Mar da Cidade da Horta, que começou no adro da igreja das Angústias, está ainda como a procissão que de lá não saiu, isto é, o tema continua a dar pano para mangas e, naturalmente, como atrás referido, padece do conflito latente e próprio dos empreendimentos que mexem com o estabelecido.

Primeiro, foi o muro em frente à igreja de Nossa Senhora das Angústias que ganhou adeptos para o seu derrube e contou com apoiantes da sua manutenção. Seguiu-se o arranjo do espaço em frente ao Forte de Santa Cruz (atual pousada e antiga Estalagem) e o Parque de Estacionamento da Rua de São João, que também geraram “prós” e “contas”. Presentemente o pomo da discórdia é a “ressuscitada” muralha da Rua do Mar e o passeio “modernista” da Avenida Marginal.

Primeiro, foi o muro em frente à igreja de Nossa Senhora das Angústias que ganhou adeptos para o seu derrube e contou com apoiantes da sua manutenção. Seguiu-se o arranjo do espaço em frente ao Forte de Santa Cruz (atual pousada e antiga Estalagem) e o Parque de Estacionamento da Rua de São João, que também geraram “prós” e “contras”. Presentemente o pomo da discórdia é a “ressuscitada” muralha da Rua do Mar e o passeio “modernista” da Avenida Marginal.

A opinião pública faialense acompanha o decurso destes episódios e centrou, há uns meses, a sua especial atenção na radical transformação que aconteceu na zona em frente à Estalagem. Sendo impossível contabilizar o número dos que estão a favor e contra a obra, a linha contestatária foi mais ativa e criou-se a ideia de que há uma rejeição generalizada dos faialenses ao que ali se construiu e que fez desaparecer o passeio empedrado (semelhante ao da Avenida que agora tem suscitado admiração), o relvado e jardim e um brasão em calçada, que se destacava defronte da entrada do Forte.

O assunto coincidiu com a última campanha eleitoral e os dois principais candidatos à presidência da Câmara Municipal da Horta prometeram, não desfazer tudo o que fora feito, mas, pelo menos, repor o brasão. Até se discutiu o valor patrimonial da peça em causa, havendo alguma convergência quanto à ideia de que se estava “somente” perante uma ligação sentimental dos faialenses àquele “desenho”.

O presidente da Câmara na altura, José Leonardo, disse que o brasão seria “devolvido” à cidade, mas de outra forma, ou seja, através de um baixo relevo. Por sua vez, o candidato, hoje presidente da Câmara, Carlos Ferreira, fez deste, nos últimos dias de campanha eleitoral, um assunto forte do ponto de vista mediático, comprometendo-se a ir buscar o brasão para recolocá-lo.

Ora, é isso que deverá acontecer dentro de dois meses e meio, após a conclusão da obra que se iniciou hoje com o condicionamento do trânsito e estacionamento entre a entrada para a Marina e o entroncamento com a Rua Cônsul Dabney.

FAIAL GLOBAL confirmou junto da Câmara Municipal da Horta que o brasão «será efetuado em calçada, como estava o anterior». |x

2 Comentários

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s